Gerenciamento de ativos para otimização de processos produtivos

Autores:
Mikail Aydin
Product Marketing Manager na Softing Industrial Automation GmbH

Peter Jüngling
Senior Account Manager na Softing Industrial Automation GmbH

Tradução: Paolo Capecchi
Diretor da Westcon Instrumentação Industrial Ltda


Redes de campo na indústria de processo

Dispositivos digitais de campo produzem uma quantidade cada vez maior de dados que proporcionam informações valiosas sobre as condições da planta, que servem de base para o gerenciamento de ativos.

A indústria de processo adotou os protocolos de comunicação digital para assegurar um fluxo contínuo de informações, que vai muito além da simples variável analógica 4-20mA.

As três tecnologias mais importantes são HART, Foundation Fieldbus (FF) e PROFIBUS. Embora o FF seja amplamente utilizado nos EUA, o PROFIBUS se tornou a rede de campo preferida na indústria de processo europeia e no Brasil também.

A tecnologia PROFIBUS permite o uso de longos lances de cabos, necessários na automação de processos, e o perfil PROFIBUS PA pode ser usado em áreas classificadas. E, por suportar a comunicação digital entre dispositivos de diferente fabricantes, oferece as melhores condições para controlar, monitorar e otimizar os processos de produção.

Ethernet/IP para gerenciamento de ativo avançado

Mas, as redes de campo não são o fim da história. Os novos sistemas de controle baseados em Ethernet trouxeram um approach inovador para o gerenciamento de ativos.

Eles oferecem maior largura de banda para a transmissão de dados e permitem a integração de aplicativos da Indústria 4.0.

Ao integrar esses PLCs, as plantas de processo já existentes podem ser expandidas para adicionar áreas de produção modernas e altamente funcionais.

Soluções combinadas possibilitam a transição para tecnologias de ponta. É aqui que entram as soluções híbridas que a Softing Industrial desenvolveu com seus parceiros Schneider Electric e Endress+Hauser:

Schneider Ecostruxure

O epGate da Softing conecta dispositivos de campo PROFIBUS PA e DP da Endress+Hauser ao sistema de controle Modicon M580 e à ferramenta de engenharia Control Expert, da Schneider Electric, através da rede EtherNet/IP. Os benefícios são óbvios:

O usuário tem o investimento protegido, pois as redes PROFIBUS PA e DP existentes podem ser integradas em uma arquitetura de rede EtherNet/IP moderna, sem quaisquer alterações.

A integração do gateway epGate é feita rapidamente, usando o arquivo EDS (Electronic Data Sheet) – exportado do webserver incorporado – ou por meio do Schneider Electric Advanced Generic DTM (Device Type Manager) instalado por padrão na ferramenta de engenharia EcoStruxure™ Control Expert.

O gerenciamento de ativos dos dispositivos de campo pode ser facilmente realizado por meio de aplicativos FDT (Field Device Type), como FieldCare da Endress+Hauser, com um CommDTM (Communication Device Type Manager) que acompanha o produto.

A SOFTING oferece documentação detalhada para que você possa criar facilmente o seu projeto. Visite o site Schneider Electric Exchange para obter detalhes adicionais sobre recursos e aplicativos. Ou visite o site do Open Integration Partner Program da Endress+Hauser para obter todas as informações de que você precisa.

LEIA MAIS

Posts Relacionados

Deixe um Comentário